Prêmio Bibi Ferreira | ARTHUR AZEVEDO
70
page-template-default,page,page-id-70,ajax_fade,page_not_loaded,,select-theme-ver-3.2,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive
 

ARTHUR AZEVEDO

O teatro musical no Brasil tem uma longa historia e foi realizado por muitos profissionais que se dedicaram, e permancem se dedicando a este gênero teatral. Muitas dessas pessoas não estão nos palcos, ou jamais estiverem, mas foram e/ou são tão importantes quanto os artistas.

Com o objetivo de reconhecer a contribuição destes profissionais e/ou instituições, a partir de 2014 o PRÊMIO BIBI FERREIRA concederá a MEDALHA ARTHUR AZEVEDO por serviços prestados ao teatro musical no Brasil.

Esta homenagem será entregue durante a cerimônia anual do PRÊMIO BIBI FERREIRA.
ARTHUR AZEVEDO – Dramaturgo, poeta, contista e jornalista brasileiro. Consolidou a comédia de costumes brasileira, sendo no país o principal autor do Teatro de Revista, em sua primeira fase. Sua atividade jornalística foi intensa, devendo-se a ele a publicação de uma série de revistas especializadas, além da fundação de alguns jornais cariocas.

Foi por sua insistência, através dos seus artigos na imprensa que em 1894, foi criada a lei que previa a construção de um teatro municipal no Rio de Janeiro. tinha o teatrólogo a convicção de que somente a construção desse teatro poria fim a má fase em que se encontrava as artes cênicas na segunda metade do século XIX. Arthur Azevedo não assistiu a sua inauguração. Pois faleceu meses antes, aos 53 anos. Algumas de suas obras para o teatro:

 

  • O Rio de Janeiro de 1877 (1878)
  • A pele do lobo (187)
  • O Bilontra (1885)
  • A Almanjarra (1888)
  • O Dote (1888)
  • A Capital Federal (1897)
  • O Badejo (1898)
  • Confidências (1898)
  • O Jagunço (1898)
  • Comeu! (1901)

HOMENAGEADOS

2014

VICTOR BERBARA– Produtor responsável por implementar os musicais americanos no Brasil, alguns dos musicais produzidos pelo Sr. Berbara. Minha Querida Dama – 1962 (My Fair Lady), Alô, Dolly! – 1965 (Hello, Dolly!) Promisses, Promisses – 1970, Evita – 1983.

CLETO BACCIC E WALTER VISIONE: SESI/SP e ATÊLIER DE CULTURA – Pela
implementação do curso de teatro musical. Receberam a Medalha Arthur Azevedo o Prof. Walter Vicione, representando o SESI/SP e Cleto Baccic representando o Atêlier de Cultura.

2015

FERNANDO AMARAL (Diretor de Marketing Itaú): Pela realização do projeto de democratização e popularização dos musicais patrocinado através da lei de incentivo à cultura pela Rede.

2016

FUNDAÇÃO LIA MARIA AGUIAR: PELO projeto de Teatro Musical no qual atende mais de 150 crianças oferecendo aulas de interpretação, música, canto e dança. Além de apoio psicológico e nutricional, todas as crianças são atendidas de forma gratuita.

Eu sou um bloco de texto. Clique no botão Editar (Lápis) para alterar o conteúdo deste elemento.